Estratégias para melhorar o uso da CAA no cotidiano

Facebook
Twitter
LinkedIn
Foto de uma garotinha morena, usando camiseta de manga longa azul e babador rosa. Ela está em frente de uma lousa colocando figuras de CAA em uma sequencia.

Todos os anos, 2 milhões de pessoas em todo o mundo são diagnosticadas com alguma doença que prejudica a comunicação. No entanto, somente 2% têm acesso à tecnologia assistiva. Estes são alguns dados compartilhados pela Tobii Dynavox em “O poder de uma voz, um documentário sobre a Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA)”, produzido pela própria empresa, que é uma das maiores do mundo em CAA e parceira da Civiam. tomnanclachwindfarm.co.uk truhlarstvibilek.cz tutobon.com panske tricka beckmann 12l truhlarstvibilek.cz teplakova suprava tutobon.com panske tricka ribstol elan bundy kilpi damske ribstol elan saljofa.com pánský náhrdelník kůže zub pánský náhrdelník kůže zub

“Eu gostaria que ‘ser capaz de se comunicar e poder de ter uma voz’ se tornasse um direito humano a todos, porque a Tecnologia Assistiva (TA) existe para isso, mas só consegue alcançar uma mínima parcela de pessoas que realmente precisam dela”, diz Markus Cederlund, Diretor de Produtos da Tobii Dynavox.

Por isso, a importância da disseminação da Comunicação Aumentativa e Alternativa, uma área da Tecnologia Assistiva que se destina especificamente à ampliação de habilidades de comunicação. Como forma de contribuir não só com a divulgação da CAA, mas com todas as pessoas que atuam com a TA, compartilhamos estratégias sugeridas por Stephanie Ekis, Gerente de Conteúdo da Tobii Dynavox, para melhorar o uso da CAA – tanto com recursos de baixa tecnologia, quanto de alta, apresentadas em um webinário ministrado pela especialista. Afinal é importante que os recursos de CAA sejam utilizados de forma assertiva para que pessoas com NCC (necessidades complexas de comunicação) realmente tenham resultados positivos e consigam se comunicar: “É comum as pessoas pensarem que existem terapias diferenciadas, como terapia da linguagem, fonoaudiologia e terapia da CAA, separadamente. Mas é preciso que se pense em uma estratégica única quando se pensa em Comunicação Aumentativa e Alternativa, considerando-a uma ferramenta a ser usada o dia inteiro, ou seja, também durante todas as demais terapias e não apenas durante o uso de um dispositivo de CAA, por exemplo”. Confira as sugestões de Stephanie: 

  1. Identifique e liste oportunidades do dia a dia para introduzir a aprendizagem e oferecer repetições com variações em diferentes ambientes, listando também o ‘como’ (estratégia) e quando serão ensinadas tais habilidades. Lembrando também que é importante criar um ambiente positivo de comunicação, que estimula interação ao presumir competência, foque no uso e não em testes, responde a todas as formas de comunicação, proporciona tempo adequado, presta suporte quando necessário, aborda desafios e foca em resultados.
  1. Lembrando que é preciso dar o tempo adequado para as pessoas com NCC conseguirem entender e aprender as habilidades que estão sendo trabalhadas.
  1. Escreva os objetivos apropriados e os resultados esperados para se certificar de que as metas estão de acordo com o nível de comunicação de cada criança, pois, caso contrário, poderá levar a um progresso limitado como consequência de expectativas irreais, além de metas muito difíceis que podem ser frustrantes para a criança.
  1. Como reconhecer sucesso nos resultados? Observe:
  • Mais atenção na interação
  • A pessoa inicia a comunicação
  • Uso de mais vocabulário
  • Interações mais longas
  • A interação pede o uso de mais ferramentas ou páginas
  • Mais alegria nas interações
  • Mais independência na comunicação
  1. Modele o uso apropriado da CAA, pois demonstrar é comprovadamente a melhor maneira de ensinar crianças a se comunicarem usando a CAA de formas relevantes e significativas. (Confira a matéria que fizemos sobre modelagem aqui).
  1. Inclua leitura compartilhada e atividades de escrita, pois possibilita oportunidades para expansão de conceito e linguagem (que não seriam possíveis se as instruções acontecessem apenas com seleções que os alunos pudessem ler de maneira independente). Além disso, mostra sobre textos impressos, padrões de linguagem e estimula a habilidade de reconhecimento de palavras (Ferreiro & Teberosky, 1982).

O ideal é que a leitura seja feita juntamente com o parceiro de comunicação, maximizando as interações em cada página do livro, conforme avançam a leitura.

Proporcione o acesso às letras, como teclados, selos, adesivos a experiências de escrita.

  1. Use materiais do cotidiano (cartões, brinquedos como carrinhos, itens de pintar, desenhar, etc) para prestar suporte à aprendizagem – qualquer coisa pode ser uma atividade terapêutica, desde que você tenha identificado maneiras de incluir o sistema de CAA utilizado pela criança. Um exemplo é tirar algo da prateleira para iniciar uma atividade. Mas, antes de iniciá-la, certifique-se no sistema de CAA onde está localizado o vocabulário correspondente ao item.

Confira o webinário completo, ministrado por Stephanie Ekis:

Posts Relacionados

Foto de uma mesa vista de cima, em destaque a capa do livro "Âmago Absorto" de Carla Ramos de Almeida. A capa é bege e tem uma ilustração em estilo japônes de uma cerejeira. A mesa é de madeira com pátina verde claro e em cima dela vemos também um teclado, um mouse, alguns lápis, alguns clips e um pedaço de uma agenda.

“Âmago Absorto”: livro de poesias é de autoria de Carla Ramos de Almeida, diagnosticada com autismo aos 17 anos

Neste mês de conscientização sobre o autismo, compartilhamos a história de Carla Ramos de Almeida, 19 anos, que foi diagnosticada com Transtorno do Espectro Autista (TEA) quando estava prestes a completar 17 anos. Em 2021, Carla lançou o livro “ mago Absorto” (editora Ramalhete), que reúne 38 poesias no estilo haicai (ou ainda haikai ou haku), que é um subgênero literário de origem japonesa, que apresenta uma estrutura fixa de três versos.

Leia mais »

1 comentário em “Estratégias para melhorar o uso da CAA no cotidiano”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *