Benefícios do treinamento em simulação no parto normal

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fonte: Blog CAE Healthcare


O treinamento em simulação no parto normal pode oferecer muito mais do que uma influência positiva na confiança de residentes em obstetrícia. Este treinamento nos procedimentos rotineiros de parto podem ajudar também a reduzir a morbidade e a mortalidade materna.

A literatura atual apóia firmemente o treinamento em simulação como um meio viável para melhorar as habilidades de gerenciamento de pacientes associadas a intervenções maternas normais e situações obstétricas urgentes (como distócia de ombro, eclâmpsia e hemorragia obstétrica).

Este artigo explora um estudo recente detalhando a eficácia da exposição de residentes novatos em trabalho de parto aos procedimentos envolvidos no parto normal por meio da simulação na educação médica*. O objetivo do estudo era avaliar os benefícios desse treinamento em termos de como ele impactou resultados e preparação clínica.

A simulação poderia ser eficaz para solidificar as habilidades necessárias para tornar o parto vaginal o mais seguro possível?

Avaliando o valor do treinamento baseado em simulação materna

Após as instruções didáticas iniciais sobre o básico do parto (incluindo palestras sobre anatomia pélvica, trabalho de parto e manobras de parto vaginal de rotina), os estudantes de medicina do terceiro ano que realizaram um parto normal simulado em um manequim de parto receberam exames que foram pontuados usando uma lista de verificação padronizada (mostrada aqui).

Após a correlação de múltiplas comparações, os resultados indicaram que os alunos que foram avaliados no parto normal simulado estavam “melhor preparados para o seu primeiro parto vaginal da vida real”, confirmando que o treinamento em simulação pode ser uma maneira satisfatória e eficaz de melhorar o desempenho e beneficiar a segurança do paciente.

Treinamento prático em parto simulado leva a uma competência aprimorada em procedimentos da vida real

No sentido clássico, o treinamento clínico em obstetrícia envolve horas e horas de aprendizado em ambientes clínicos da vida real. Para ajudar a garantir que os médicos, as equipes de parto e todos os outros que fazem parte da equipe de saúde materna estejam adequadamente preparados para gerenciar eventos imprevistos e possíveis complicações, espera-se que os residentes de OB / GYN sejam submetidos a treinamentos extensivos em partos vaginais, em prol de segurança do paciente.

Os alunos treinados em um manequim simulador de maternidade (e cujo treinamento inclui desenvolvimento de comunicação em equipe e exercícios de pensamento crítico) tendem a demonstrar maior domínio e mais confiança nos partos de rotina. Esses alunos passam a transferir com êxito as competências auto avaliadas em experiências clínicas reais.

O treinamento em simulação no parto vaginal oferece aos alunos de obstetrícia um ambiente mais seguro e sem riscos para obter experiência prática em trabalho de parto. Maior segurança ao paciente e aprendizado aprimorado são benefícios significativos do treinamento realista em simulação. A simulação obstétrica é uma grande promessa como veículo para promover conforto, confiança e proficiência nos procedimentos para o parto. Os alunos podem ingressar em suas profissões com um maior grau de competência clínica e as habilidades necessárias para ajudar a melhorar a segurança do paciente e reduzir a incidência de morbidade materna.

Alcance objetivos de treinamento aprimorados com o CAE Lucina
O CAE Lucina é o único manequim de parto sem fio com fisiologia materno-fetal validada e integrada com colo estático intercambiável.
Lucina faz tudo para garantir que os alunos atinjam objetivos críticos de treinamento. Um simulador como Lucina pode beneficiar aulas tradicionais e experiências de treinamento de maternidades, melhorando a retenção de conhecimentos e habilidades muito tempo após a conclusão do treinamento em simulação.

O que você pode fazer para melhorar a segurança do paciente? Fale com a gente!

*estudo: Shumard KM, Denney JM, Quinn K, Grandis S, Whitecar PW, Bailey J, Jijon-Knupp RJ, Huang, Kesty K, Brost BC, Nitsche JF. Effectiveness of Vaginal Delivery Simulation in Novice Trainees. Fam Med 2016;48(9):696-702

Veja mais:

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *