Você sabe o que é reglete?

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn


Sempre acompanhada da punção, a reglete é um dos primeiros instrumentos criados para a escrita Braille. Ela foi adaptada do próprio criador deste alfabeto usado para que pessoas cegas possam ler e escrever, Louis Braille. Ele usava uma prancha com uma régua que continha as celulas do alfabeto para que qualquer letra pudesse ser escrita.

A reglete existe em diferentes modelos: de bolso (menor, com poucas linhas e sem prancha); reglete de mesa (que vem com uma prancha para apoio) reglete de página inteira, cujas linhas compreendem todo o espaço de uma folha A4, e o reglete positivo.

Apesar de ser um instrumento antigo, é ainda muito usado nos dias atuais, mesmo depois da invenção da máquina de escrever em Braille, da impressora e de softwares leitores de tela, por exemplo. Em grande parte por causa da praticidade de transporte. Como já exemplificamos acima, ela pode ser levada no bolso ou dentro de uma mochila, levíssima.

Em alguma parte também porque quem aprendeu a se comunicar em Braille normalmente gosta de manter a prática desta escrita e leitura, paralelamente à tecnologia disponível hoje.

Mais um detalhe: com a reglete, a escrita deve ser feita da direita para a esquerda, porque as palavras são lidas pelo relevo que é formado ao se afundar a punção no papel. Ou seja, primeiro se escreve a letra (se faz o relevo), depois se vira o papel para que o relevo fique na superfície e assim possa ser sentido/lido pela pessoa cega ao passar a mão sobre os pontos. Hoje já existe o reglete positivo, que permite fazer o relevo sem precisar virar o papel ao contrário. A grande vantagem desse modelo frente aos demais está na facilidade de se aprender a escrita Braille, fazendo com que os professores e alunos aprendam a ler e a escrever o Braille em menos da metade do tempo que normalmente investiriam. Além dessa qualidade fundamental, a Reglete Positiva, conta com uma série de marcações que permitem ao deficiente visual uma melhor localização dos pontos do Braille.

Mas, para entender melhor sobre o que estamos falando, você precisa saber melhor o que é Braille, não é mesmo?

Braille é um sistema de escrita tátil utilizado por pessoas cegas ou com baixa visão. É tradicionalmente escrito em papel relevo. Eles podem escrever em braile com reglete e punção, máquina de escrever em braille, ou computadores que imprimem braile em relevo.

Há mais de dois séculos na França, o futuro criador deste alfabeto, Louis Braille, era um garoto de 3 anos que acabara de ficar cego após um acidente na oficina de sua casa. Dez anos depois, estudando em uma escola para pessoas com deficiência visual e após usar a ‘Sonografia’, um sistema silencioso originado inicialmente para os soldados se comunicarem durante a guerra, ele criou um sistema-padrão baseado em seis pontos e traços curtos, que foi desenvolvendo para abranger sinais para a música e letras que não faziam parte do alfabeto francês. Uma célula Braille completa inclui seis pontos levantados dispostos em duas linhas laterais, cada uma com três pontos. As posições dos pontos são identificadas por números de um a seis. São 63 soluções possíveis para usar um ou mais pontos. Uma única célula pode ser usada para representar uma letra do alfabeto, um número, um sinal de pontuação ou mesmo uma palavra inteira.

alfabeto braille

Até a próxima!

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *