Os benefícios do aprendizado on-line

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fonte: Blog Body Interact
Estudante de enfermagem estudando online com paciente virtual


No início de 2000, Jakob Lederman conheceu a Medicina de Emergência durante o serviço militar sueco e agora é enfermeiro especialista em cuidados pré-hospitalares há 10 anos.

Agora, enquanto ele ainda trabalha como enfermeiro especialista, Jakob também está concluindo seu doutorado na área de segurança e avaliação de pacientes e lecionando em tempo parcial na Universidade Mälardalen, na Suécia.

Ele e seu colega Anders Widmark, que são enfermeiros especializados em terapia intensiva e anestésica, prepararam programas com foco nas áreas de Medicina de Emergência e Assistência Domiciliar de forma digital para estudantes que já são enfermeiros registrados.

Ambos os programas se concentram no desenvolvimento das habilidades de raciocínio clínico e de tomada de decisão dos alunos. Como esses programas são totalmente on-line, a universidade pode oferecer aos alunos uma grande flexibilidade sobre quando, onde e como eles estudam. Como resultado, os alunos podem aprender remotamente on-line, em vez de ter que viajar para a Universidade Mälardalen para assistir às aulas.

Foto: Mälardalen University Sweden

“Há sempre mais a aprender e a prática com simulador de paciente virtual reforça isso”

No início da pandemia do COVID-19, Jakob e Anders foram imediatamente convidados pela Universidade Mälardalen para desenvolver um curso digital de simulação com paciente virtual infectado pelo novo coronavírus. Em quatro dias, eles estavam ministrando um curso on-line por dois dias para educar enfermeiros registrados para se tornarem auxiliares de terapia intensiva.

Ao conectar atividades teóricas aos cenários clínicos do Body Interact, esses enfermeiros puderam obter treinamento exclusivo para se preparar para a avaliação e o tratamento de um paciente com suspeita de infecção pelo COVID-19.

Este curso de dois dias foi usado para treinar mais de 70 enfermeiros durante um período de quatro semanas. Jakob afirma:

“O Body Interact está sendo usado para salvar vidas. Ministrar este curso usando o Body Interact e os cenários de pacientes virtuais do COVID19 foi uma parte fundamental para reorganizar de forma maciça os cuidados hospitalares em  Estocolmo, Suécia. Nosso curso foi essencial, uma vez que permitiu o aumento do número de leitos de unidades de terapia intensiva pelo também aumento de equipes treinadas e capacitadas para gerenciar o aumento de pacientes infectados”.

Jakob disse que os enfermeiros ficavam visivelmente chateados quando o gerenciamento de casos estava incorreto durante a simulação virtual do paciente. Geralmente, em simulação em larga escala, o cenário nunca acaba ruim ou – em outras palavras, o paciente nunca chega a óbito.

“Eles não vêem isso como um jogo em um computador”, disse Jakob, “eles pensam em um paciente com o qual já cuidaram antes. Eles se colocam na simulação e, quando trabalham na unidade de terapia intensiva, usam a mesma metodologia de raciocínio clínico: ABCDE”.

“Vemos progresso em seus conhecimentos”

Para estimular o raciocínio clínico de seus alunos após a simulação, Jakob e seus colegas preparam seminários on-line, juntamente com os estudantes, que avaliam a situação do paciente, refletem sobre as decisões tomadas, discutem ações incorretas e o raciocínio por trás deles.

“Nossos alunos são clínicos”, diz Jakob. “Eles não querem cometer esses erros na vida real e é por isso que é tão importante levar o aprendizado experimental da simulação do Body Interact para o ambiente clínico”.

Seja humilde. Para você e o paciente.
Seja respeitoso. Não importa o nível educacional que você tenha, há sempre mais para aprender.
Nunca pare de aprender.

“Sem a flexibilidade da plataforma Body Interact, seria mais difícil educar remotamente e gerenciar essa situação do COVID-19”

“Quando essa pandemia terminar, muitas universidades terão percebido os benefícios do aprendizado digital online”, acredita Jakob. Com o Body Interact, por exemplo, o conteúdo do cenário clínico das simulações é padronizado para todos os usuários.

Garantir que todos os alunos sejam capazes de gerenciar e tomar decisões com os mesmos pacientes virtuais é um dos maiores benefícios ao oferecer ensino a distância on-line. Embora existam variáveis diferentes, eles serão capazes de pensar criticamente e tomar decisões seguras para eles e para o paciente quando chegar um atendimento real.

Dada essa experiência atual, Jakob refletiu sobre como as universidades e o corpo acadêmico precisam estar preparados agora e no futuro:

  • Não presuma que as universidades possam ministrar aulas presenciais. Trabalhe com ferramentas digitais oferecidas pela universidade e estude as disponíveis no mercado para proporcionar aos alunos a experiência mais enriquecedora de aprendizado.
  • Seja flexível:
    – Em relação à hora e ao local. É importante estar presente para as perguntas, pensamentos, críticas, entre outros, dos seus alunos.
    – Com seus alunos. Eles aprendem em ritmos diferentes. Forneça maneiras diferentes de aprendizagem para alcançar o mesmo objetivo de aprendizado.
  • Pense fora da caixa. Pense no que seus alunos precisam fazer para aprender. Não sobre o que você, como professor, precisa fazer para fazê-los entender.

“Um bom relacionamento com seus alunos pode ser afetado ao oferecer educação com ensino a distância”, afirmou Jakob Lederman. Para aprofundar esses relacionamentos, uma coisa que a Universidade Mälardalen oferece são várias reuniões on-line semanais com estudantes de diferentes cursos. Mesmo quando eles não têm nada a perguntar ou dizer, “eles simplesmente aparecem, dizem oi e depois saem”.


Quer saber mais sobre as soluções para ensino a distância? Entre em contato, ou acesse nosso site.

Leia também:

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *