fbpx

Programa de Reanimação Neonatal: 5 mudanças por vir

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Fonte: Blog Cae Healthcare
Simulador de paciente neonatal CAE Luna

Embora 90% dos recém-nascidos não tenham dificuldade em fazer a transição para a vida fora do útero, estima-se que 1% deles necessitem de uma intervenção intensiva e de reanimação que salva vidas. Esses bebês gravemente enfermos merecem enfermeiros neonatais e equipe de assistência obstétrica que sejam competentes em procedimentos adequados e eficazes na reanimação cardiopulmonar neonatal e estabilização de recém-nascidos.

Em 1987, o Programa de Reanimação Neonatal PRN “foi estabelecido para atender à crescente necessidade de um programa educacional focado no primeiro atendimento a recém-nascidos que necessitem de transferência para a UTIN”.

Dentro de apenas alguns anos, o PRN estava atendendo com sucesso às necessidades de treinamento de educadores e alunos de saúde neonatal nos Estados Unidos e no Canadá. A partir de 2017, “mais de 4 milhões de profissionais de saúde foram treinados ou reciclados (nos protocolos de NRP) em 130 países”.

PRN: Treinamento avançado em reanimação de bebês recém-nascidos

“O PRN estabeleceu o padrão para o treinamento em reanimação neonatal por mais de duas décadas. Parte desse sucesso é atribuível à sua capacidade de se adaptar às necessidades em constante mudança de seus instrutores e estagiários”.

Para maiores informações acesse o link abaixo:

https://www.aap.org/en-us/Documents/nrp_educational_perspectives.pdf

À medida que as práticas de PRN continuam a evoluir, tanto no conteúdo quanto no processo, a necessidade de avançar no desenvolvimento de um programa de aprendizado ao longo da carreira em reanimação neonatal continua sendo fundamental. Algumas das mudanças que os enfermeiros neonatais podem esperar dos avanços no PRN incluem esses cinco elementos:

• Estender a prática baseada em evidências às práticas de educação e treinamento,

• Adoção de estratégias que seguem a teoria da aprendizagem de adultos,

• Incentivar o desenvolvimento de experiências de treinamento desafiadoras,

• Aceitar o fracasso durante essas experiências para que os aprendizes aprendam com seus erros,

• Adotar o treinamento baseado em simulação de alta fidelidade e alto risco como padrão na preparação e avaliação do desempenho no ambiente real.

O valor do treinamento em simulação na reanimação neonatal

“O treinamento baseado em simulação, no qual os participantes estão imersos em recriações altamente realistas de eventos clínicos reais, terá um papel importante na evolução do PRN. Esse tipo de treinamento tem sido utilizado com sucesso por décadas em várias outras indústrias onde o risco para a vida humana é alto”.

Existem muitas recomendações para tornar o treinamento prático em simulação de reanimação neonatal uma parte necessária da educação continuada em saúde, devido, em parte, ao fato de que algumas habilidades tendem a se deteriorar com o tempo, quando não são revigoradas pela prática repetida.

O domínio das habilidades necessárias para a reanimação bem-sucedida de um neonato (a capacidade de interpretar sinais sensoriais que necessitam de intervenções clínicas apropriadas, por exemplo) exige uma compreensão completa de quando e como recorrer a essas habilidades. É possível obter, aprimorar e manter as habilidades de reanimação treinando com tecnologias inovadoras, como a simulação de pacientes infantis.

O novo simulador de paciente infantil CAE Luna (da CAE Healthcare) foi projetado exclusivamente para oferecer aos usuários a maior variedade de opções como uma ferramenta complementar para atender às necessidades específicas e progressivas de treinamento.

Simulador de paciente neonatal CAE Luna

O CAE Luna é um simulador de paciente de alta fidelidade com software de fácil interação que contribui para a aquisição de conhecimento através do desenvolvimento e aprimoramento de habilidades essenciais de reanimação em um bebê recém-nascido.
Está disponível em três configurações (Base, Live, Avançado), oferecendo aos facilitadores de treinamento em saúde neonatal tudo o que precisam para alcançar seus objetivos educacionais.

Enfermeiros neonatais são um elo vital na cadeia de cuidados de saúde de bebês e recém-nascidos. Eles não apenas reconhecem os sinais precoces da deterioração da saúde do bebê e agem rapidamente para impedir uma parada cardíaca ou iniciar medidas emergenciais de suporte à vida, como também desempenham um papel especial em atender às necessidades dos entes queridos do pequeno paciente durante emergências de reanimação cardiopulmonar.

O mínimo que podemos fazer é oferecer a esses profissionais dedicados soluções de treinamento com amplas possibilidades como ferramenta de auxílio para um melhor desempenho na vida real.

Quais ferramentas você está usando para ajudar a melhorar a segurança do paciente?

Conte com as soluções de simulação e treinamento da Civiam.

Fontes:
- Academia Americana de Pediatria. Manual do Programa de Reanimação Neonatal. 5a ed. 2006
- Programa de Reanimação Neonatal "História"
- Perspectivas educacionais: a gênese, a adaptação e a evolução do programa de reanimação neonatal. 
Amer Acad de Pediatria; Abril de 2008

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *