Fábrica da Terapia: onde o brincar é o principal combustível das terapias

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Inaugurada em fevereiro deste ano na Barra Funda, em São Paulo, a Fábrica da Terapia encanta os olhos pelos seus espaços lúdicos, em que o brincar é o principal combustível das terapias oferecidas pela clínica na área de reabilitação infantil: fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, musicoterapia, psicopedagogia, psicologia e nutrição. 

Tendo como metodologia o Conceito Bobath, que é uma abordagem terapêutica de reabilitação, baseada no desenvolvimento neuroevolutivo dos movimentos com foco no tratamento de indivíduos com distúrbios de movimento e controle postural. Considerando o paciente como um todo, a clínica tem uma equipe interdisciplinar especializada em neurologia infantil. De acordo com Alexandre Bonilha, fisioterapeuta, especialista em neurologia infantil e um dos sócios, juntamente com Gleidson Calhares, a Fábrica da Terapia surgiu de sua observação, trabalho de pesquisa e de 15 anos na área de reabilitação infantil. “Toda esta experiência demonstrou que em termos de reabilitação, um ambiente mais lúdico é mais eficiente e estimulante para essas crianças. Além do que, era notório que fazer terapia para a criança já é considerado, na grande maioria das vezes, um fardo. Resolvemos, então, trazer a diversão para que a criança pudesse se desenvolver em um ambiente leve e gostoso, de forma a estimulá-la em seu processo de aprendizagem, juntamente com uma estratégia na reabilitação. Por isso, aqui na Fábrica da Terapia, o brincar é nossa prioridade como motivação para favorecer o desenvolvimento de suas potencialidades por meio do que é prazeroso para a criança ao invés de serem focadas as suas limitações motoras e sensoriais. E, com a equipe interdisciplinar, que acompanha o desenvolvimento do paciente de forma sistêmica, junto com toda a tecnologia assistiva que disponibilizamos (tanto a baixa, quanto a alta), é que a criança consegue se desenvolver da melhor forma: brincando!”, explica Bonilha.

A Fábrica da Terapia atende crianças com diversas deficiências até os 16 anos e, para isso, não mediu esforços para equipá-la com os melhores recursos de tecnologia assistiva: “Investimos em todos os tipos de equipamentos, desde baixa, média e alta tecnologia para que os pacientes possam ter a melhor experiência e recursos, aproveitando o máximo de seu potencial. Recursos como a plataforma Galileo, produzida na Alemanha, cujo princípio é o movimento da marcha humana e os efeitos terapêuticos são a redução da espasticidade e aumento de força muscular; TOBII Dynavox, Indi e Boardmaker 7 para a Comunicação Suplementar Alternativa (CSA) e de musicalização, como o Beamz Music – recurso tecnológico que permite aos usuários de todas as idades, com limitações físicas e cognitivas, experienciar a música por meio de movimentos corporais ou através do controle ocular”, diz o especialista. A clínica tem ainda em suas instalações diversos tipos de brinquedos adaptados, como uma roda gigante e tobogã, impossível de não chamar a atenção dos pequenos, cujos olhinhos brilham ao ver elementos que remetem a muitas brincadeiras divertidas.

“São recursos mágicos, que fazem a criança se maravilhar e viver o mundo da brincadeira de forma a expressar todos os seus sentimentos. Já tivemos casos de crianças que não queriam ir embora da clínica, após acabar a sessão da terapia, demonstrando o sentimento de tristeza com o choro. Quando elas expressam dessa forma, aproveitamos para trabalhar ainda mais a motivação para a próxima sessão e elas se sentem felizes em voltar”, relata Alexandre. 

Lorenzo, 8 anos, é um dos pacientes da Fábrica da Terapia e, segundo a mãe Carla de Oliveira Medeiros, é um dos fãs da roda gigante. “Conheço o Alexandre há pelo menos cinco anos e desde que a Fábrica da Terapia inaugurou, o Lorenzo é paciente, onde faz fisioterapia motora, terapia com a fonoaudióloga com Comunicação Aumentativa e Alternativa, sessões para tratar disfagia, terapia ocupacional, psicoterapia e musicoterapia. Eu tenho o privilégio dele gostar de fazer as terapias, de ter interesse e gostar do diferente, pois o diferencial da Fábrica da Terapia são, sim, as opções de brinquedos que distraem os pequenos em caso de estresse. Mas, vale ressaltar que a Fábrica vai além disso e o mais importante, ao meu ver, são os recursos utilizados, como as novas tecnologias, aparelhos e softwares que fazem a diferença no desenvolvimento da criança! Percebo o Lorenzo cada dia mais esperto e extremamente interessado, como o fato dele gostar de ir para a clínica todos os dias bem cedo. Tenho certeza que é porque ele sabe que algo diferente o espera e eu, como mãe, fico encantada! Todo dia uma coisa nova, um aparelho novo, um jeito novo de fazer a diferença na vida do meu Lorenzo!”, elogia Carla.

E é essa leveza proporcionada às crianças, que Alexandre diz ser um dos principais diferencias da Fábrica da Terapia: “nós criamos conexão com a criança e o que antes parecia difícil para ela e sua família, se torna algo mais leve e possível, porque antes de ser uma criança rotulada “deficiente” é apenas uma criança, como todas as outras, que se motiva ao brincar e o nosso papel é fazê-la se comunicar e se desenvolver, porque é um direito seu, independente da sua deficiência!”, complementa o especialista.

A Fábrica da Terapia oferece ainda fisioterapia respiratória, definida por manobras específicas e que atuam diretamente na facilitação da higiene brônquica, aumento da capacidade respiratória e fortalecimento muscular e trabalha com o método RTA (Reequilíbrio Toracoabdominal).

Hoje, a equipe é interdisciplinar e composta pelos seguintes profissionais: fisioterapeutas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, musicoterapeutas, psicólogos, psicopedagogos e nutricionistas.

De acordo com Alexandre, um dos projetos a ser lançado em breve é uma área de atendimento especializado em Transtorno Global do Desenvolvimento.

A Fábrica da Terapia participará do Mês da CAA Civiam no dia 15/10, às 13h, com a oficina “Musicoterapia e Tecnologia,  uma ponte para a Comunicação Alternativa”, que será conduzida pela Musicoterapeuta Queila de Oliveira! Participe!

Mais informações:
Fábrica da Terapia
Rua Souza Lima, 64 – Barra Funda/SP
(11) 3667-0800 / (11) 95276-8315
https://www.instagram.com/fabricadaterapia/

*Alexandre Bonilha é fisioterapeuta, especialista em neurologia infantil pela UNICAMP. Formado no Conceito Neuro Evolutivo Bobath e no Método PediaSuit e Integração Sensorial pela NDTA (Neuro-Developmental Treatment Association, Inc), Advanced Bobath pela  NDTA em Manuseios Avançados e Advanced Combinado Bobath – Integração Sensorial (Chicago/EUA). Curso de Kinesio Tape e Método Therapy Tape em bebês e Dynamic Tape. Curso da plataforma Galileo.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *