Dos princípios básicos de ciência da saúde à experiência prática com simuladores virtuais

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Ao longo dos anos letivos, os alunos da Harlingen School of Health Professions são expostos a diferentes áreas terapêuticas. Com o intuito de prepará-los para a experiência prática, os educadores incluíram os casos clínicos do Body Interact.

Lily Conde, educadora por 15 anos nesta Escola de Ensino Médio, acredita que o simulador de paciente virtual fornece uma “transição mais suave para os alunos, em um ambiente onde eles estão realmente trabalhando em pacientes reais”.

Segundo a educadora, nos primeiros anos os alunos podem ter algumas dificuldades. No entanto, conforme eles “trabalham juntos e dão continuidade ao programa, eles avançam e se preparam para as situações do mundo real”. “Com a ajuda da mesa interativa Body Interact e da modalidade a distância, os alunos conseguem manter o aprendizado contínuo de forma didática, interativa e digital”, finalizou Lily.

“Simular as habilidades que os alunos acabaram de aprender” é um dos principais benefícios destacados pelos educadores da Harlingen School of Health Professions. O Body Interact permite que os alunos “pensem criticamente, aprendam a colaborar com seus colegas, sintam a pressão da vida real, cometam erros e aprendam com eles”.

 “Sei que todos vocês sabem lavar as mãos e fazer RCP. Mas vamos fazer isso de novo e de novo.”

Lily Conde – Educadora na Harlingen School of Health Professions

Os 4 C’s dos profissionais de saúde

Quando os alunos se inscrevem na Harlingen School of Health Professions, a direção da escola garante que todos os candidatos estejam sabendo o que esperar do programa e com o que estão se comprometendo.

Desde os primeiros anos, a escola reconhece a importância de trabalhar as competências pessoais. Eles, portanto, apoiam o desenvolvimento dos 4 C’s de seus alunos: comunicação, colaboração, criatividade e pensamento crítico.

Além disso, cursos de direito e ética são incluídos ao longo dos diferentes anos do programa para promover o desenvolvimento de acordo com o nível dos alunos.

“O conhecimento teórico é importante porque queremos que eles se tornem os melhores profissionais possíveis. Mas as habilidades pessoais também são essenciais. O desenvolvimento do caráter é fundamental. Falamos sobre autoconsciência, a tenacidade de que precisam e como é importante o trabalho colaborativo.”

Tina Garza – Diretora da Harlingen School of Health Professions

Crie conexões com o mundo real

Para Lily Conde, “é incrível ver como os alunos evoluem com o Body Interact quando os colocamos em prática”. Devido ao esforço do aluno e à responsabilidade dos educadores, eles “podem apenas dar um passo para trás e observar” seus alunos tomando decisões sobre pacientes virtuais.

Com base na confiança que a escola tem em seus alunos e na confiança dos alunos do último ano em suas habilidades, junto com diferentes câmpus em todo o distrito, a Harlingen School of Health Professions desenvolveu um programa de um mês para colocar os alunos do 5º ano em contato com a área médica. Alunos do ensino médio assumiram papéis de liderança e foram responsáveis por compartilhar e proporcionar a experiência com o Body Interact.

Lily Conde explica que “introduzir a medicina desde o início permite que os alunos entendam e saibam se isso é algo que gostam”. Trata-se de “descobrir o futuro”, conclui Tina Garza, diretora da escola.

Devido ao sucesso da experiência, o Distrito criou mais uma matéria no ensino médio. Eles já tinham ciência, tecnologia, engenharia e matemática, mas agora a medicina foi introduzida ao programa.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *