Como lidar com comportamentos desafiadores de pessoas não verbais

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn


Quando se fala no uso da comunicação alternativa com pessoas não verbais e com comportamentos desafiadores, como pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA), entre outros, há controvérsias: de um lado, há pais e profissionais que acreditam que a CAA/CSA** (Comunicação Aumentativa e Alternativa/Comunicação Suplementar Alternativa) é prejudicial para o desenvolvimento do paciente e, do outro, há quem alegue que a tecnologia assistiva é um importante meio de comunicação e expressão dessas pessoas.

Vale considerar que toda a forma de comunicação, seja por meio de símbolos ou até mesmo gestos, é importante e deve ser levada em conta quando o objetivo é proporcionar uma melhor qualidade de vida às pessoas não oralizadas. Segundo a jornalista e escritora Andréa Werner, do canal de YouTube Lagarta Vira Pupa, mãe do Théo, 11 anos, portador de TEA, a “comunicação alternativa é acessibilidade e dignidade! O uso da comunicação alternativa é cercado de mitos que vêm tanto dos pais quanto dos profissionais. E isso acaba deixando crianças não verbais – autistas ou não – sem ter uma forma efetiva de se comunicar. Essa dificuldade acaba gerando os comportamentos que identificamos como “crises”, e que poderiam ser facilmente evitados”. Segundo ela, “uma das coisas mais preciosas que devemos dar aos nossos filhos não verbais é uma voz, seja ela qual for”. Assista na íntegra:


Como Andrea recomenda, para saber qual o melhor recurso que melhor se adaptará ao portador da deficiência, é preciso consultar uma fonoaudióloga ou Terapeuta Ocupacional, que testará com o usuário pranchas de comunicação de baixa tecnologia ou softwares para uso em tablets, de alta tecnologia. 

Alta tecnologia: SNAP + Core First

Um dos recursos mais indicados para conferir uma melhor qualidade de vida, autonomia e liberdade de expressão a pessoas com dificuldades na comunicação e que apresentam comportamentos desafiadores, é o software SNAP + Core First, da Tobii Dynavox. A marca sueca é uma das mais renomadas quando o assunto é tecnologia assistiva e tem como lema “o poder de ser você”, por meio da comunicação alternativa.

O SNAP + Core First pode ser utilizado com dispositivos como Ipad para conferir maior autonomia aos usuário: por ser portátil, o equipamento passa a ser um grande aliado no dia a dia do usuário.

Entre as principais vantagens do software é que, além de ser personalizado, é um importante recurso para trabalhar comportamentos desafiadores que, muitas vezes, essas pessoas com dificuldades na comunicação apresentam, como gritar, querer se isolar, fechar os olhos e não responder ao que se pergunta, se irritar com barulhos, entre outros. Exatamente por isso, que, entender o que se passa com a pessoa com deficiência, de forma que ela possa expressar o que sente e o que quer em um momento de ‘crise’, é fundamental para que os familiares, educadores e profissionais possam lidar com a situação de forma a ressaltar os comportamentos positivos, em detrimento dos negativos.

Bethany Diener*, gerente de implementação de recursos da Tobii Dynavox, faz uma analogia para que as pessoas entendam os desafios comportamentais dessas pessoas com dificuldades de comunicação e como o SNAP+Core Fist trabalha a questão:

Você já ficou frustrado quando:

• Recebeu a comida errada em um restaurante?

• Não tem certeza para onde ir no aeroporto?

• Tem que repetir mais de uma vez para conseguir que alguém faça o que deseja?

Quando isso aconteceu, você bateu em alguém? Você levantou sua voz? Você percebeu sua pressão arterial subindo? 

O que você experimentou é uma frustração em ser entendido ou em entender outra pessoa. Nossa resposta nessas condições tende a ser comedida. Nós raramente perdemos a calma completamente. Mas porque nós temos a capacidade de nos comunicar funcionalmente.

Agora, imagine que você não é capaz de se comunicar. Você não consegue explicar que o seu pedido está errado. Você não pode fazer perguntas para descobrir para onde ir e, mesmo quando repete, as pessoas não entendem o que você está dizendo. Diante disso, não é de admirar que pessoas com dificuldades de comunicação podem ter um comportamento desafiador, afinal, geralmente ouvimos a frase “comportamento é comunicação”

Infelizmente, há quem diga: “Precisamos alinhar o comportamento dele antes de introduzir a comunicação aumentativa e alternativa (CAA)”. Essa abordagem não alcança a raiz do problema e não ajuda a aliviar as consequências negativas experimentadas pelo indivíduo e sua família.

• Os colegas podem relutar em interagir com a pessoa.

• As famílias podem se sentir julgadas por pessoas da comunidade.

• A participação na escola, no trabalho e / ou na brincadeira pode ser afetada.

• Pode aumentar o nível de ansiedade ou depressão do indivíduo.

Portanto, vamos fornecer ao indivíduo um meio de se expressar e que seja mais eficiente e eficaz em seu comportamento. Vamos fornecer ferramentas de comunicação alternativa (CAA) que permitam ao indivíduo expressar o que está motivando aquele comportamento de uma maneira socialmente apropriada.

A pesquisa nos diz que há quatro razões para comportamentos desafiadores: fuga ou evasão; dificuldade em expressar algo tangível ou comunicar o interesse em atividades; atenção; e necessidades sensoriais. Podemos ensinar um indivíduo a usar o vocabulário no Snap Core First para expressar essas motivações.

• Fuga ou evasão

Use o recurso de palavras básicas – não, não quero, não gosto.  

Use o recurso de respostas rápidas – de jeito nenhum, ruim, talvez, não, aguarde.

Item tangível/concreto ou o interesse em atividades

Alguns comportamentos ocorrem para que a pessoa possa obter um item tangível ou obter acesso a uma atividade desejada. Por exemplo, uma criança pode gritar e gritar até que seus pais comprem um brinquedo novo (item tangível) ou a levem ao zoológico (atividade).

Use as opções: quero isso, quero, gosto. Uma sugestão é adicionar novos itens e atividades favoritas do usuário na lista pessoal de palavras para facilitar ainda mais a comunicação. 

Use o recurso respostas rápidas –  mais? (posso ter um pouco mais?), posso jogar?

Usar tópicos – selecione o tópico que corresponde ao interesse da pessoa.

• Atenção

Use o recurso de palavras básicas – quero que, gosto que.

Use o recurso de respostas rápidas – ei, veja,  venha aqui, com licença.

• Sensorial

Use o recurso de palavras básicas – quero, não, não quero, não gosto

Use o recurso de respostas rápidas – adicione uma resposta rápida de solicitação sensorial específica, como por exemplo: “coça as minhas costas”.

Use os tópicos para adicionar um tópico relacionado às necessidades sensoriais.

Além disso, podemos usar os suportes do Snap + Core First, como mini-agendas, narrativas sociais, rotinas, temporizador visual, entre outros, para ajudar um indivíduo a entender o que esperar e o que é esperado dele. Esses suportes visuais tornam os conceitos abstratos mais concretos à pessoa com deficiência. Eles podem ser usados por você e, com o tempo, de forma independente pelo usuário para regular seu próprio comportamento e incentivar o envolvimento das pessoas ao seu redor.

Afinal, não é disso que se trata a comunicação?!

E vale ainda ressaltar que nem todo comportamento é de natureza comunicativa. Alguns podem estar relacionados ao diagnóstico, a medicamentos, entre outros fatores.

*Bethany Diener é fonoaudióloga especializada comunicação alternativa para adultos e crianças em diferentes diagnósticos e em muitos ambientes há mais de 30 anos. Como gerente de recursos de implementação da Tobii Dynavox, ela participa do desenvolvimento de produtos e cria recursos de treinamento e implementação. Bethany dedica-se a incentivar a independência e o uso bem sucedido da comunicação alternativa por usuários  e seus parceiros de comunicação.

**Nota: Há variações em relação à Comunicação Alternativa. Em algumas regiões, pesquisadores e profissionais utilizam CAA (Comunicação Alternativa e Ampliada), em outras, o termo mais usado é CSA (Comunicação Suplementar Alternativa). Por isso, consideramos todas as variações corretas.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *