Boardmaker 7: um software que facilita – e muito! – a rotina de clínicas, escolas e famílias no apoio à comunicação alternativa

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
ilustração do Boardmaker de 2 alunos em uma sala de aula

Praticidade e economia de tempo são algumas das principais vantagens do novo Boardmaker 7, o mais recente lançamento da Tobii Dynavox, que veio para ajudar clínicas, escolas e famílias na criação de materiais de Comunicação Suplementar Alternativa (CSA)** de forma simples, rápida, fácil e criativa.

“O Boardmaker 7 (BM7) é revolucionário e, em relação às suas versões anteriores, o grande destaque é que oferece uma infinidade de modelos prontos personalizáveis que facilitam muito na rotina de atendimentos, além de muitas atividades para facilitar o processo de aprendizagem”, explica a Terapeuta Ocupacional Dra. Mariana Gurian Manzini*, Doutora em Educação Especial e docente do Departamento de Terapia Ocupacional da UFSCAR (Universidade Federal de São Carlos), que utiliza a família Boardmaker há 14 anos. “Conheci a versão 5 do Boardmaker na graduação em projetos de pesquisa e extensão desenvolvidos pela fonoaudióloga e Dra. Débora Deliberato (docente da UNESP de Marília) e nesse momento me encantei. Nas minhas pesquisas de mestrado e doutorado utilizei a versão 6 e fiz a capacitação de pais, professores e terapeutas para confecção de pranchas e atividades impressas. Em 2019, adquiri o Boardmaker Studio com uma biblioteca apaixonante de símbolos e em 2020 tive a oportunidade de participar de todo o processo de atualização do Boardmaker 7, juntamente com a equipe da Tobii Dynavox”.

A especialista diz que um dos destaques da versão 7 refere-se ao suporte visual das figuras (mais de 45 mil PCS – Picture Communication Symbols), que facilitam o trabalho do terapeuta na seleção personalizada de pictogramas durante a montagem das pranchas. “Os detalhes das imagens trazem maior proximidade com os objetos ou ações reais (como os verbos), facilitando, assim, a compreensão do usuário e ajudando em seu processo de aprendizagem. Outras vantagens do software referem-se à possibilidade da criação de pranchas interativas com sons, gravação de voz, atividades lúdicas e acadêmicas (matemática, português, história), entre outras. Há também atividades de classificação, sequenciamento, jogos, perguntas e respostas, entre outros recursos que tornam o BM7 um mundo de infinitas ferramentas para nós, terapeutas, podermos trabalhar a Comunicação Suplementar e Alternativa durante as terapias”, explica. 

De acordo com Mariana, as possibilidades de atividades a serem desenvolvidas no BM7 motivam crianças, jovens e adultos com necessidades complexas de comunicação e seus respectivos familiares, professores, terapeutas e interlocutores mais próximos.

Segundo ela, outro ponto de destaque é a criação de pastas, que permite a união de todas as atividades/ pranchas dos pacientes e a organização dos atendimentos. As pastas podem ser nomeadas com o nome de cada paciente, por exemplo, ou por atividades criadas para que possam ser acessadas e aplicadas, de forma simples e rápida, sempre que necessário, com diferentes pacientes.

“Muitas vezes, as pessoas acabam encontrando na internet pranchas prontas, mas nem sempre essas atividades são apropriadas ao atendimento do paciente. Ou, ainda, o material que se encontra gratuitamente não contempla tudo o que precisamos trabalhar na sessão. O BM7 nos auxilia a escolher de forma rápida e prática exatamente as atividades que precisamos e, em alguns minutos, já temos o material da sessão de forma personalizada, pensando nas potencialidades e necessidades de cada paciente. Para exemplificar, em um atendimento eu precisava de uma atividade com as vogais e não encontrei nenhuma na internet que atendesse aos meus objetivos. Montei uma no BM7, de modo a associar a letra A com pictogramas de coisas e animais com a mesma inicial. Ou seja, o tempo que eu perderia procurando algo específico na internet, eu utilizei montando a atividade no BM7 de forma assertiva”, explica.

A versão 7 do Boardmaker traz ainda outra grande vantagem que é a possibilidade de armazenamento em nuvem, o que facilita acessar todos os materiais criados em qualquer lugar. Para a terapeuta, outro benefício é o fato do software permitir a impressão das pranchas ou salvá-las em PDF. “Podemos compartilhar o arquivo via WhatsApp para o paciente praticar em casa o que trabalhamos em atendimento, por exemplo”, destaca a especialista.

Ela complementa: “O tempo hoje é um bem muito precioso e o BM7 se tornou um aliado por facilitar muito a minha rotina com os atendimentos, contribuindo com recursos que diariamente potencializam ainda mais os resultados dos processos de aprendizagem dos meus pacientes”

Quem tiver interesse em conhecer o Boardmaker 7, a Civiam disponibiliza um trial de 30 dias para que clínicas, escolas e famílias possam testar a facilidade que o software traz para montar materiais de Comunicação Suplementar e Alternativa.

Mariana Manzini

*Mariana Gurian Manzini é Terapeuta Ocupacional, graduada pela Unesp. Tem especialização em Terapia da Mão e Reabilitação Neurológica em Terapia Ocupacional pela UFSCar. Mestrado e Doutorado em Educação Especial pela UFSCar. Pós-doutorado em Terapia Ocupacional pela UFSCar. Atualmente é professora voluntária do corpo docente do Departamento de Terapia Ocupacional – UFSCar – São Carlos, membro associado do ISAAC, terapeuta da clínica Cuhidar Saúde e supervisora na área de CAA. É também organizadora, juntamente com Claudia Maria Simões Martinez, do livro Terapia ocupacional e comunicação alternativa em contextos de desenvolvimento humano.

**Nota: Há variações em relação à Comunicação Alternativa. Em algumas regiões, pesquisadores e profissionais utilizam CAA (Comunicação Alternativa e Ampliada), em outras, o termo mais usado é CSA (Comunicação Suplementar Alternativa). Por isso, consideramos todas as variações corretas.

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *