GlassOuse: quando propósito de ajudar um amigo se torna uma missão global

Facebook
Twitter
LinkedIn
Foto de uma mesa com um notebook e um celular, em frente a mesa vemos de costas um rapaz usando um óculos com um dispositivo fixo na lateral e um acionador de mordida.

Um acidente causado por um mergulho com um amigo próximo, que o deixou sem movimentos no corpo da cabeça para baixo. Esse foi o motivo que levou Mehmet Turker à reflexão: “Como uma pessoa com deficiência sem membros ou problemas de mobilidade opera seus smartphones, tablets e computadores?”. Assim, para ajudá-lo e também pensando nas milhares de pessoas ao redor do mundo que convivem com a mesma situação, Turker desenvolveu um dispositivo de tecnologia assistiva – o GlassOuse V1.1 – para ser usado como um óculos com a função de um mouse sem fio para acessar smartphone e computador.

E assim nasceu, em 2016, a empresa GlassOuse Assistive Device (marca operada pela Ennopro Group Limited), cujo propósito é ajudar pessoas com deficiência física e mobilidade limitada a acessar tecnologia básica em seus celulares e computadores, assim como todas as pessoas fazem em suas rotinas. O GlassOuse funciona com movimentos de cabeça e o ‘clique do mouse’ é realizado por meio de um acionador de mordida. Desde então, a companhia tem ajudado diversas pessoas com deficiência motora a voltar a ter mais autonomia em suas rotinas. “GlassOuse é um ótimo dispositivo. Mudou a minha vida para sempre”, diz Nataly Pesso.

A equipe de especialistas da empresa  passou a desenvolver, a partir do feedback da comunidade global de usuários, vários dispositivos assistivos, como GlassOuse V1.4, GlassOuse PRO e GlassOuse Link, G-Switches, brinquedos adaptados e acessórios para permitir que cada tecnologia de acesso promova uma melhor qualidade de vida ao devolver a pessoas com mobilidade limitada o acesso aos seus dispositivos.

Os G-Swtiches são acionadores para fazerem o click do mouse, e foram desenvolvidos pensando nas diversas necessidades dos usuários. Tem o  acionador de pressão, de dedo, de cabeça, de pé, de sopro, e os mais recentes, de piscada e de movimento da bochecha. 

Um dos mais recentes lançamentos, o GlassOuse PRO foi desenvolvido com a participação de usuários e de acordo com as necessidades relatadas durante o período do seu desenvolvimento. Compacto e leve, o dispositivo tem a função de mouse ocular via BlueTooth e rastreia o movimento da cabeça com precisão perfeita em telefone celular, computador, tablet ou smart TV. Além do modo mouse, ele permite os modos switch (para conectar acionadores) e joystick (para controlar jogos e jogar com acionadores).

Com a novidade, é possível controlar até 3 dispositivos simultaneamente, que podem ser alternados facilmente entre eles e cujas configurações ficam armazenadas automaticamente, sendo acionadas quando o dispositivo correspondente estiver em uso. Possui ainda conectividade de até 8 acionadores auxiliares, permitindo que o usuário execute mais ações com eles. Por meio do aplicativo GlassOuse, é possível alterar a função de qualquer acionador em qualquer modo para todos os dispositivos conectados. Confira:

O GlassOuse Pro pode ser usado com seis tipos de acessórios, como armação de óculos, fone, boné, gorro, faixa para cabeça, braço, mãos ou perna. Todos os acessórios foram projetados para acomodar com conforto o GlassOuse Pro adaptando seu uso mesmo com as mais diferentes limitações.

Saiba mais: 

https://tecnologiaassistiva.civiam.com.br/produto/glassouse-pro-mouse-para-controle-com-a-cabeca/

Posts Relacionados

Foto de uma mesa vista de cima, em destaque a capa do livro "Âmago Absorto" de Carla Ramos de Almeida. A capa é bege e tem uma ilustração em estilo japônes de uma cerejeira. A mesa é de madeira com pátina verde claro e em cima dela vemos também um teclado, um mouse, alguns lápis, alguns clips e um pedaço de uma agenda.

“Âmago Absorto”: livro de poesias é de autoria de Carla Ramos de Almeida, diagnosticada com autismo aos 17 anos

Neste mês de conscientização sobre o autismo, compartilhamos a história de Carla Ramos de Almeida, 19 anos, que foi diagnosticada com Transtorno do Espectro Autista (TEA) quando estava prestes a completar 17 anos. Em 2021, Carla lançou o livro “ mago Absorto” (editora Ramalhete), que reúne 38 poesias no estilo haicai (ou ainda haikai ou haku), que é um subgênero literário de origem japonesa, que apresenta uma estrutura fixa de três versos.

Leia mais »

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *